05
Abr 08
 
 De Wong Kar Wai, 5 estrelas.  
 
Em Fallen Angels os fantasmas urbanos que parece fascinar Wong Kar-Wai encontram-se presentes com uma intensidade nunca vista. O espaço do néon domina o filme: Hong-Kong, e sobretudo a cidade nocturna, que o realizador sente cheia de sombras e almas perdidas, é o espaço escolhido para cenário da história. Tudo gira em redor de uma relação, bizarra como ele gosta de criar: um assassino profissional e a sua parceira, que se imagina a empresária, a angariadora de clientes. Mas desta vez não se trata de um simples relacionamento entre o braço e o cérebro. Há uma face emocional que desperta, estranha, como não poderia deixar de ser, porque na realidade homem e mulher não se encontram nunca. Comunicam por sinais, mensagens mais ou menos esotéricas transmitidas por canais pouco convencionais.
Um texto de Ricardo Ribeiro
 
 

publicado por José Manuel Faria às 18:29

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





comentários recentes
E o irónico não é ficarmos com mais uma prova de q...
No jornal de Vizela pode ler-se a opinião de Fátim...
Sinceramente não sei como as pessoas perdem tempo ...
Não detestes, atrás de mim virá, quem bom de mim f...
Das duas três: este Eugénio está armado em ser pro...
Caro senhor professorPode dizer-me que sigla é aqu...
À medida do defunto, como disse o outro.
Uma proposta à medido do jic
Agora são os chineses, antes eram os angolanos.. C
E o Sócrates atirou sobre a Câncio. O que ela prec...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO