22
Abr 08

Liberdade de expressão, uma das maiores conquistas da Revolução de Abril.

34 anos depois, estamos longe do pleno desse direito. São minorias que se podem expressar livremente sem desrespeito pelos outros, claro.

A população livre, é aquela que não depende do patrão, do cacique, do bufo.

Não há expressão livre na maioria das empresas privadas ou públicas. No palco da sociedade dita livre o cuidado em expressar a verdade de cada um é coarctado pelo medo da represália. É melhor estar calado, dizem. E obedecer, engolir o que lhe vai na alma.

A revolução de Abril tem andado para trás. Há necessidade de fazer/construir outra, sim. Uma utopia faz comandar o sonho que um dia Abil abriu.

publicado por José Manuel Faria às 11:10

comentário:
Já não há povo para mais Abril.
Já poucos querem fazer parte do povo...
1/2Kg de Broa a 23 de Abril de 2008 às 13:55

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





comentários recentes
E o irónico não é ficarmos com mais uma prova de q...
No jornal de Vizela pode ler-se a opinião de Fátim...
Sinceramente não sei como as pessoas perdem tempo ...
Não detestes, atrás de mim virá, quem bom de mim f...
Das duas três: este Eugénio está armado em ser pro...
Caro senhor professorPode dizer-me que sigla é aqu...
À medida do defunto, como disse o outro.
Uma proposta à medido do jic
Agora são os chineses, antes eram os angolanos.. C
E o Sócrates atirou sobre a Câncio. O que ela prec...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO