31
Out 08

http://linguasdagata.blogs.sapo.pt/arquivo/image0011.jpg

Numa clara demonstração do seu carácter irreverente, veja se a resposta de Natália Correia ao deputado João Morgado (CDS), em 1982 no Assembleia da República,
no sequência de um "eloquente" discurso daquele: «A igreja Católica proíbe o aborto porque entende que o acto sexual é para se ver o nascimento de um filho». Ao que
Natália Correia, ao tempo deputada do PSD, ripostou:



Já que o coito diz Morgado


tem como fim cristalino,


preciso e imaculado


fazer menino ou menina


e cada vez que o varão


sexual petisco manduca,


temos na procriação


prova de que houve truca truca,


sendo só pai de um rebento,


lógica é a conclusão


de que o viril instrumento


só usou parca ração! uma vez.


E se a função faz o órgão diz o ditado


consumado essa excepção,


ficou capado o Morgado.

publicado por José Manuel Faria às 11:11

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Bem a pensar assim a Praça, (Lameira)deveria ainda...
Os únicos preocupados são:O Eugénio e a Dora, o Eu...
Há por aqui comentários de pessoas a soldo dos que...
de Março Essa alternativa (nunca chegou a ser pro...
A qual eng ) Ao Porta Chaves
Este artista tem a voz do dono. E nasceu na Praça ...
É só olhar para a fotografia deste" poeta" que se ...
Hotel sul americano, já teve só dois andares, Casi...
Depois de ler este artigo, fiquei a perceber que n...
Parece que não re4spondeu ao que lhe perguntaram. ...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO