30
Mar 09

 Um filme a não perder

 

Porque gosto de cinema, confesso que tenho cada vez mais dificuldades em ver as “fitas” que se vão passando agora para entreter um público pouco exigente e, de passagem, vender umas pipocas. Para ver bom cinema restam-me os DVDs. E, no entanto, surge, de longe a longe, um filme que me reconcilia com as salas onde, de facto, o cinema deve ser visto. É o caso do último filme de Climt Eastwood, Gran Torino.

 

Climt Eastwood tem 78 anos e este será provavelmente o último filme que realiza. É, podemos dizê-lo, um filme testamento. Sujeito politicamente conservador, tornou-se famoso como actor dos filmes da série Dirty Harry, onde dá corpo à personagem de um polícia “musculado” que não hesita em agir à margem da lei quando se trata apanhar criminosos. E há momentos deste filme, onde essa imagem de vingador por conta própria parece querer ressurgir. Mas o justiceiro de então é agora um velho desiludido, estranho ao mundo onde vive, que conta como companhia uma cadela e como memória de um passado irremediavelmente perdido um velho Ford  Gran Torino que cuida como uma relíquia sagrada.

 

Climt Eastwood interpreta a personagem de um americano, viúvo, veterano da guerra da Coreia que, segundo diz o seu filho, “continua a viver nos anos 50”, Vive, isolado, num bairro habitado por vietnamitas, negros e mexicanos, por quem sente um imenso desprezo. Aliás, é também com um profundo desgosto que vê a sua própria família. Contudo, as relações que acaba por estabelecer com os seus vizinhos imigrantes, vai permitir-lhe redimir-se de velhas culpas, descobrir novas razões para uma vida ética e, ao mesmo tempo, dar um sentido à morte que se aproxima.

 

António Cruz Mendes

publicado por José Manuel Faria às 09:48

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





comentários recentes
Quem quer baixar , uma parte do PS, o CDS e o PCP,...
Ferro Rodrigues reagiu assim como toda a sociedade...
E o que o leva a tirar semelhante conclusão...O po...
O Tiago Mota Saraiva , anda zangado com o seu part...
Não, muito menos, porque feito com cabeça, tronco ...
-Festas que se repetiram, só que com muito mais qu...
Festas? Que festas? Repara bem: Festas de Vizela, ...
Sr. Alberto li a entrevista e continuo sem ver pl...
Reunião de Câmara-Victor Hugo Salgado avançou que ...
Muito bem dito Srº Alberto Pinto.
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO