16
Abr 09

 A Direcção do Notícias de Vizela e o pessoal político da Câmara de Vizela estão em “guerra” aberta há anos. Após a saída de Abel Pinto, e mesmo com Abel Pinto, talvez a partir de 2001/02 ( os editoriais críticos à rosa), o Presidente, Francisco Ferreira, o PS e mais 1 ou 2 vereadores não têm tido sossego, no sentido de controle sociopolítico e de investigação jornalística, o dever primeiro da comunicação social. Esta não pode ser apenas um transmissor de informação de eventos, actividades ou comunicações quer da CMV ou de outras organizações/instituições.

A par da liberdade política, a liberdade de expressão foi uma conquista de Abril, e é um dos esteios do Estado de Direito Democrático.

O Poder deliberativo ou executivo municipal tem de ser escrutinado todos os dias: comunicação social, partidos políticos, população e outros. A Democracia não se esgota às 19 h quando encerram as urnas 4 em 4anos.

Quem se candidata a cargos políticos tem de estar preparado para ouvir o maior elogio ou dar autógrafos pela sua notoriedade como ter arcaboiço e aguentar com críticas severas. Caso a severidade seja acutilante e incisiva o melhor troco a dar é provar da sua boa vontade e serviço público constante: obra, trabalho, respeito e explicação. Normalmente as fugas em frente caiem em cima da cabeça do “acusado”. Há denúncias ou suspeitas de enriquecimento rápido dos políticos, de benefícios pessoais e ou familiares, de favorecimento às construtoras ou particulares, da cunha metida ao primo do funcionário X, etc, etc, o executivo não tem outro remédio de se explicar e caso a matéria tenha algo de criminal sejam os primeiros a darem o seu testemunho na tentativa de solucionar o indício ou o facto.

A mordaça, o ataque pessoal, o “assassinato” de carácter leva somente à desconfiança, ódio, fel e vingança. Sim os homens/ mulher não são de “ferro” e o tempo de dar a outra face, foice, no entanto a contenção e o respeito pela diferença são os melhores medicamentos para tentar curar a doença, pelo menos ajuda na redução da dor.

publicado por José Manuel Faria às 10:42

11 comentários:
"Foi-se" é assim que se escreve. Para professor... vai lá vai
Anónimo a 16 de Abril de 2009 às 13:34

Foi de propósito. Um modo de brincar com "foice e martelo" :)) Não se enerve!
blocovizela a 16 de Abril de 2009 às 18:06

boa desculpa... tudo calmo prof
Anónimo a 16 de Abril de 2009 às 18:47

O Jornal coitado... FALIDO
Anónimo a 17 de Abril de 2009 às 01:18

Pois é... Quando as notícias incomodam até os carneiros guincham! E os tapetes se levantam esbaforidos atacando fisicamente a vitima!

Tenham vergonha! Se não gostam das notícias, não têm que as ler, falta muito "Fair Play" nesta Zona.

Bem Haja Noticias de Vizela, pela atitude independente e acutilante com que não " esconde" as verdades.
Depois, não basta ser sério, é também necessário parecer sério, coisas que faltam por estas bandas.
Nostradamus a 17 de Abril de 2009 às 02:24

O Vinagre é tão sério que ontem até foi esmurrado no meio da Praça da República. Todos viram e aplaudiram.
Anónimo a 17 de Abril de 2009 às 11:37

Aplaudiram???
Quem é que pode aplaudir uma cena de pancadaria à socapa??? Até parece que estamos no Texas.
A violência tem de ser repudiada, esse agressor, que, em horário de trabalho, pago por todos os vizelenses, tem comportamentos desta forma, desrespeitou todos os vizelenses e os vizelenses deveriam EXIGIR de imediato a sua DEMISSÃO. Nada justifica um acto tal vil
Anónimo a 17 de Abril de 2009 às 20:33

o vinagre está aleijadinho mas ainda consegue comentar estes posts. já viram os cartazes que estão espalhados pela cidade? Se ele é feio agora com todo aquele sangue, nem sei o que parece. aquela cara mete medo.
Anónimo a 17 de Abril de 2009 às 21:10

O Sr. Torcato teve as suas razões, ou não, mas para não gastar o dinheiro dos contribuintes (em processos no tribunal), como o Sr. Vinagre tanto apregoa, proponho um duelo ao entardecer. As armas são os punhos e lutariam como dois homens que, julgo, prezam ser. Quem cair primeiro pede desculpas públcas ao outro. O cenário poderá ser o palco do Multiusos, e toda a população seria convidada. A receita das apostas reverteria para a nova bancada do CCD de Stº Eulália e o dia apropriado seria no dia 25 de Abril. dia da liberdade ou da libertinagem, como queiram.
tribunaldacomarcadevizela a 17 de Abril de 2009 às 22:47

Desafio de homens com as bestas a assistirem.
Tenham vergonha!
Anónimo a 19 de Abril de 2009 às 02:05

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
Parece que não agradou o comentário...
Ufa...Ufa... professorEstava ficar desesperadoNão ...
Quem me dera ser funcionário público!
Coitados dos funcionários públicos (em geral) foss...
O que faz na foto , o dirigente do partido da dire...
o executivo deve mandar ás malvas os P.SS.Estão pr...
Está bem, não foi a Câmara, mas foi a Junta, que v...
Cá para mim, esta foi uma manobra de diversão para...
E o irónico não é ficarmos com mais uma prova de q...
No jornal de Vizela pode ler-se a opinião de Fátim...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO