21
Abr 09


Manuela Moura Guedes vai processar José Sócrates e faz muito bem.


A 4 dias do 35º aniversário da Revolução de Abril. O PM quer novamente a mordaça!


Se um dia perguntarem qual a % de audiências do Jornal nacional da TVI. MMG, responde " É só ir ao site"

publicado por José Manuel Faria às 23:35

5 comentários:
O que é que o Sócrates disse?
Ana Bárbara Pedrosa a 22 de Abril de 2009 às 10:10

"Aquilo não é um telejornal, é uma caça ao homem", é "um telejornal travestido", feito de "ódio e de perseguição", disse, queixando-se ainda da ausência de críticas entre os jornalistas ao tipo de jornalismo praticado por Manuela Moura Guedes.

O TElejonal da TVI é o mais visto.
José Manuel Faria a 22 de Abril de 2009 às 10:19

pelo espectáculo, não pela veracidade
Anónimo a 22 de Abril de 2009 às 12:56

É tudo mentira. Por isso o Marcelino elogiado ontem PM. Iniciou uma investigação! Só agora


O Diário de Notícias, entronizado na figura do seu director no único elogio pessoal que o Primeiro-ministro fez na sua entrevista, responde em espécie:
Três temas dominaram a entrevista a José Sócrates, ontem, na RTP. As "supostas" trocas de palavras com Cavaco Silva, o anúncio de umas mudanças no subsídio social de desemprego e o caso Freeport. Este último foi obviamente o tema mais importante. Supõe-se, até, que esta entrevista toda tenha tido esse objectivo. Sócrates falou depois de um longo silêncio numa prestação pessoal que o favoreceu.

Perante as perguntas que se baseavam - como aliás todas as notícias até aqui - em deduções, o primeiro-ministro mostrou-se indignado. Aos olhos com que ele quer que o público o veja, correctamente indignado. Declarou-se vítima de uma campanha pessoal que tentou explicar e, mostrando uma face humana que até há pouco lhe era estranha, disse sentir-se no "meio de um processo kafkiano". Esta sua declaração é muito pessoal, mas terá repercussões políticas. Mais: como a maior parte dos partidos que reagiram à entrevista o fizeram do ponto de vista formal das questões político-económicas, fica-se com a sensação de que aquela parte, a parte do Freeport, funciona directamente entre Sócrates e o eleitorado.

O maior desperdício terão sido os dez minutos passados a discutir se os recados de Cavaco eram para Sócrates e vice-versa. Dez minutos passados no domínio da psicologia - com ligações à realidade através de auto-estradas e TGV. E Sócrates aproveitou a insistência dos entrevistadores para brilhar, e mandar mais recados para Belém: o mais importante, para dizer que espera que o Presidente não faça o jogo da oposição. Veremos se a estratégia - utilíssima (?) para os interesses nacionais - continua no próximo sábado, quando Cavaco Silva falar nas cerimónias do 25 de Abril.
Os amigos são os mesmos, os adversários são os mesmos (o ponto de interrogação em "utilíssima" é notável) e o caminho é o mesmo.

José Pacheco Pereira no Abrupto: http://www.abrupto.blogspot.com/
José Manuel Faria a 22 de Abril de 2009 às 14:05

Se já tinha um certo apeço por esta mulher, agora tenho muito mais!
É de pessoas sem medo que precisamos, só com gente assim, influente, ( Comunicação social= 4ºPoder) é que vamos conseguindo saber o que se passa neste País.
Acebem com a corrupção já!!!
Continuem.. a investigação jornalística é fundamental num Estao de direito democrático!
Bem Haja TVI.
Bem Haja Manuela Moura Guedes!
Nostradamus a 23 de Abril de 2009 às 23:40

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





comentários recentes
B...quê?não são mais de 17 gajos, com desejos de p...
As falhas parece que estão noutro campo, caro amig...
Outra vez zé manelTudo que seja contra (este) pres...
Na casa do povo era povo ou cenário? só vi lá uma ...
A GENTE, que está a frente do B.E. de Vizela, pelo...
que gentinha sem informação... o problema arrasta ...
mas a noticia interessa para alguma coisa?o que el...
Dizes bem Vitor Hugo, Vizela está diferente, mas t...
Nem por isso mantém-se o irresponsável da Educação...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO