02
Mai 09

 Por Gabriel Silva

Carvalho da Silva já pediu desculpas.  Embora fosse verdade que «A CGTP não pode responsabilizar-se em pleno pelos actos condenáveis de certas pessoas, porque não foi uma coisa organizada da CGTP», nem assim deixou de assumir que algo correu mal.

No mesmo sentido, faltará que João Proença, o dirigente socialista da UGT faça também o seu mea culpa, tanto mais que nesse caso (que certamente merecerá também «censura de todos os democratas»), estiveram envolvidos não populares, ou cidadãos de passagem, mas um «secretário nacional» da própria organização que se arrogou no direito de decretar «áreas de influência» para subtrair ilicitamente propaganda política.

publicado por José Manuel Faria às 21:35

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






comentários recentes
Que declarações foram?
Muito Conveniente esta Ausência dos Senhores Jorna...
muito boa descrição de tachos!Só se esqueceu de di...
Sr. anónimo desde quando os funcionários da câmara...
Já agora! Peditorios? Uma coisa é deixar as estagi...
Não sejam maus, se faz porque faz, se não faz porq...
Pois! Os Drs no passeio com o mister presidente e ...
Nos postos médicos ja à algum tempo que eles tem o...
Ó mas isso ainda agora é assim, nas fotografias es...
Ó Victor Hugo andas a pagar a pessoal para andar c...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO