29
Mai 09


Seguindo as principais campanhas eleitorais (a do BE, mais de perto, as outras pelos órgãos de comunicação social), que balanço posso fazer no final desta primeira semana?

 

Vital Moreira não tem carisma e anda à deriva. Não colhe simpatias nem à direita nem à esquerda e no próprio PS parece-me que o vêm como um corpo estranho e, até mesmo, um bocado incómodo. A questão da oportunidade (ou não) do debate de questões nacionais no quadro das eleições europeias, do apoio (ou não) à recandidatura de Durão Barroso à Presidência da Comissão Europeia e da criação (ou não) de um Imposto Europeu, são exemplos do desnorte que campeia nas hostes da sua candidatura. Periodicamente, José Sócrates aparece em seu socorro para fazer oposição à oposição. Os fiéis parece que gostam do seu estilo desabrido… A mim, já me falta paciência.

 

As figuras de Manuela Ferreira Leite e de Paulo Rangel de alguma forma complementam-se. A primeira trata das “coisas sérias” (aparece, por exemplo, a intervir nos colóquios “Portugal de Verdade”), o segundo dedica-se à “pequena política”. A trica do dia é o seu tema e Vital Moreira o adversário preferido. E nessas matérias não lhe tem sido difícil somar vitórias. Resta saber se essas escaramuças rendem votos ou não.

 

Ilda Figueiredo aparece sempre bem rodeada por apoiantes, comunica facilmente com a população e tem conseguido fazer passar no fundamental as grandes linhas da mensagem política da CDU, onde se associa a defesa dos direitos dos trabalhadores à defesa das suas concepções “nacionalistas” em relação à União Europeia.

 

Miguel Portas é facilmente reconhecido e está à vontade nas acções de rua, no contacto com as populações, mas é claro que não tem ao seu serviço um “aparelho” como o do PCP. Tem procurado fazer uma campanha pedagógica, centrada nas questões colocadas pela crise económica e social. É, talvez, a única que tem dado destaque aos problemas ambientais E, para já, também a única com acções de campanha especificamente voltadas para a juventude. Face às questões europeias, pronuncia-se a favor da superação do défice democrático que ainda tolhe a EU, pelo fim dos paraísos fiscais e pelo reforço das políticas de segurança social. Perspectivando-se a probabilidade de crescimento do número de deputados eleitos, nota-se a preocupação de difundir a imagem da Marisa Matias (socióloga e investigadora da Universidade de Coimbra), nº 2 da lista de candidatos, e de Rui Tavares (historiador, colunista do Público e comentador da SIC), nº 3, ainda pouco conhecidos da maioria dos eleitores.

 

Na campanha do CDS, como na do Bloco, nota-se a falta da máquina partidária e dos meios financeiros que alimentam outras campanhas. Nuno Melo, que tem tido uma prestação destacada como deputado na AR, não parece muito à vontade nas funções de candidato. A coisa espevita quando está presente Paulo Portas que está como peixe na água nos mercados e nas feiras. Mas ainda estão para surgir ideias fortes que expliquem porque se deve votar no CDS em vez de no PSD.

António Cruz Mendes

publicado por José Manuel Faria às 17:53

concordando em parte consigo, apenas dizer que como diz, a Ilda aparece sempre com muita gente, tem iniciativas com muita gente, e isso não é explicavel nem com dinheiro nem com o numero de funcinários do partido! trata-se tão só de dinamica de campanha que a propripa candidata imprime, (muito mais á vontade e eficaz na rua que Miguel Portas), por a campanha ser no terreno "dirrigida" por um partido que conserva e estimula a militancia activa, não depende do dinheiro que eventualmente tenha para pagar a empresas! milhares de militantes por todo o país nos CENTROS de TRABALHO do PCP( é por isso que não se chama sedes), militancia, dedicação, e candidatos com perfil para fazer campanha de rua, comicios, etc... ou seja o oposto do Vital!!!! hi hi hi...
Anónimo a 29 de Maio de 2009 às 20:16

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






comentários recentes
ANÓNIMO A 8 DE JULHO DE 2020 ÀS 16:30Diga lá:É ou ...
ANÓNIMO A 8 DE JULHO DE 2020 ÀS 16:30Só com os trê...
Pior que ser cego, é ter olhos e não querer ver.Co...
Tem razão o Srº Presidente ao dizer que não precis...
ANÓNIMO A 7 DE JULHO DE 2020 ÀS 18:48Pode sempre p...
Vizela continua a dever muitos milhões.Quando Dini...
O autarca fala de uma Casa da Cultura “muito sonh...
Mais informamos que a partir das 23h está proibida...
Em outubro de 2017, após as eleições autárquicas,...
E não é que o homem tem razão?! Crime para a nossa...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO