14
Jun 09

"Um recente estudo lançado no quadro da União Europeia, e apresentado nas conclusões desta conferência, dá-nos conta de que os bancos que têm equipas mistas estão a funcionar melhor que aqueles que só têm equipas constituídas por homens. A crise financeira está a demonstrar que a participação das mulheres na vida económica, ao nível da tomada de decisão, é uma boa opção, não só para prevenir a crise, como também para procurar soluções mais diversas e inovadoras para a combater. 

A crise financeira é uma crise do modelo de dominação dominante, é uma crise de valores. E é este caminho errado que temos que mudar se houver vontade política e coragem para nos interrogarmos sobre o facto de, apesar de as mulheres constituírem mais de metade da população da União Europeia, não terem a mesma ou idêntica representatividade nos processos de tomada de decisão. A escassa presença das mulheres nos altos cargos da administração pública e das empresas, bem como na política, constitui um défice sério para a democracia, que a actual Lei da Paridade, no caso da política, vai parcialmente combater. A presença das mulheres desce à medida que a hierarquia dos cargos profissionais sobe, com agravo maior na esfera empresarial, pública e privada" 

 

in Público

 

Elza Pais

publicado por José Manuel Faria às 12:17

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11





comentários recentes
Sondagens não são votos.
Pergunte ao Dinis Costa e à Dora Gaspar!!!
Alguma vez o VHS foi secretário de Estado?????Te v...
FF – Não falamos muito, mas quando ele precisa de ...
Mesmo saco não sei, iguais é sem tirar nem pôr, po...
AÇÃO SOCIAL I A Câmara Municipal de Vizela promove...
Miopia??. Ponha uns"óculos" de cabedal que assim n...
Realmente existe gente que comenta por comentar, o...
O problema é que o PSD+ CDS nas próximas vão ficar...
Tem toda a razão. É uma "tacheira"Até se posiciono...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO