09
Fev 07

Se, na noite de domingo se concluir que a maioria dos portugueses, repetindo 1998, decidiu alhear-se do referendo sobre o aborto, há uma consequência evidente: ganhe o "sim" ou ganhe o "não", os referendos acabam em Portugal. A regionalização será feita por portas travessas (de maneira a contornar a obrigação constitucional de a referendar) e sobre o Tratado Constitucional europeu nem é bom falar. É o referendo que vai a referendo. Tanto como a despenalização do aborto, está em causa o direito à decisão popular fora das eleições. Se o povo não quer decidir, ninguém mais se vai lembrar de lhe perguntar nada nos próximos anos.
(...)

Ana Sá Lopes DN

Se este referendo não for vinculativo, os decisores políticos muito dificilmente convocarão outro.

Não houve referendo à nossa entrada na CEE, aos vários tratados europeus e à moeda única por exemplo. Há muitos políticos que não gostam de referendos, e a partir de agora têm uma grande razão. O Povo não participa, não se realiza, o que é uma pena.

publicado por José Manuel Faria às 18:33

4 comentários:
Só uma pergunta: porque o Governo de Maioria referenda o aborto e não referendou a subida do IVA? Uma das promessas
mais importantes que José Sócrates fez, enquanto candidato, foi de não subir os impostos, portanto esta medida devia ter sido referendada.
Mª do Resgate a 9 de Fevereiro de 2007 às 20:59

VOTE! É um DIREITO e um DEVER!
Mª do Resgate a 10 de Fevereiro de 2007 às 19:48

bora lá votar amanhã.
José Manuel Faria a 10 de Fevereiro de 2007 às 21:52

Concordo com a Dr.ª Maria do Resgate, nos dois comentários ...
cristina costa a 15 de Fevereiro de 2007 às 00:06

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





comentários recentes
E o irónico não é ficarmos com mais uma prova de q...
No jornal de Vizela pode ler-se a opinião de Fátim...
Sinceramente não sei como as pessoas perdem tempo ...
Não detestes, atrás de mim virá, quem bom de mim f...
Das duas três: este Eugénio está armado em ser pro...
Caro senhor professorPode dizer-me que sigla é aqu...
À medida do defunto, como disse o outro.
Uma proposta à medido do jic
Agora são os chineses, antes eram os angolanos.. C
E o Sócrates atirou sobre a Câncio. O que ela prec...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO