11
Mai 07

No primeiro fim-de-semana de Junho o BE vai reunir para eleger a nova Direcção Política e definir a estratégia política até 2009.

Em “confronto” estarão 4 moções: a

A - A esquerda socialista como alternativa ao governo Sócrates. Primeiro subscritor: Francisco Louçã;

B - Por uma plataforma de democracia socialista. Primeira subscritora: Helena Carmo;

C- Todos na luta, em todas as lutas! Primeiro subscritor: António Grosso;

D- O Bloco por uma maioria social de esquerda Primeiro subscritor: Paulo Manuel Fernandes da Silva.

O primeiro subscritor da moção mais votada será o Coordenador da Comissão política que será eleita pela nova Mesa nacional.

A Moção A, defende um Bloco aberto aos movimentos sociais, um combate firme ao governo Sócrates, é contra a politização dos sindicatos tem preocupações ambientais muito fortes e tenta ser uma alternativa de poder através da criação de uma maioria social socialista de Esquerda.

A Moção B, centra o debate e as decisões respeitando e valorizando os mecanismos de participação dos colectivos “soberanos” e das populações, numa lógica de espelho em que a prática interna no B.E fosse simultaneamente escola de aprendizagem e teste micro para as propostas que colocam como estruturantes e fracturantes para a sociedade.

Entendem a organização como uma ferramenta e não um fim em si mesma, mas também não um trampolim para carreiras individuais.

Considera que os argumentos aduzidos há 2 anos, lamentavelmente continuam pertinentes e em muitos aspectos são até, hoje, mais evidentes, pelo que recolocam à discussão o mesmo documento -estando certos de que para os que continuam a reger-se pela “cartilha marxista “, um mísero texto de reflexão com dois anos, ainda não atingiu a caducidade.

A Moção C, reclama a participação de todas as tendências do BE no exercício de cargos públicos electivos. O exercício destes cargos deve expressar a prática actual de solidariedade política sem o impedimento da livre expressão de pensamento.

Recusa a personalização dos cargos de direcção, praticando a eleição por voto secreto e a limitação de mandatos nos cargos uninominais, prevenindo a sobreposição de lideranças carismáticas à caracterização ideológica do Movimento. Defendem a promoção do debate ideológico e a discussão pelo conjunto dos aderentes de todas as grandes questões políticas que se colocam entre convenções, recusando a direcção centralizada e pugnando por uma militância esclarecida e livre.

A Moção D, está preocupada com a falta de debate político interno, os signatários defendem uma maior participação dos aderentes, porque é preciso não ter medo de discutir o que há efectivamente para discutir. Defendem menos navegação à vista e mais programação das acções políticas, dando substância à nossa própria agenda ao mesmo tempo que se acompanha a chamada agenda política nacional. A confrontação e o debate são benefícios para fazer avançar politicamente uma organização que se quer uma Esquerda Nova, que aprofunde a democracia e o socialismo para o século XXI.

Estes são resumos das propostas em debate, eu sou candidato a delegado pela moção A, que me parece mais equilibrada, sensata e moderada com um sentido real de uma esquerda socialista alternativa ao poder do PS.

publicado por José Manuel Faria às 17:28

2 comentários:
Sem duvida que a moção A é a mais equilibrada embora a moção B não deixe de ser aliciante; cinceramente estou a rever toda a minha idiologia socialista para não perder a noção da realidade e cair na hutupia; embora ademita que todo o meu gosto pela politica e principalmente pelo socialismo é a luta por uma hutupia que cresça rumo a um futuro real
carlos carvalho a 13 de Maio de 2007 às 03:11

Estive num debate em braga com as 4 moções, e digo todas elas têm as suas virtudes, foi um bom debate.
José Manuel Faria a 13 de Maio de 2007 às 14:39

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





comentários recentes
E o irónico não é ficarmos com mais uma prova de q...
No jornal de Vizela pode ler-se a opinião de Fátim...
Sinceramente não sei como as pessoas perdem tempo ...
Não detestes, atrás de mim virá, quem bom de mim f...
Das duas três: este Eugénio está armado em ser pro...
Caro senhor professorPode dizer-me que sigla é aqu...
À medida do defunto, como disse o outro.
Uma proposta à medido do jic
Agora são os chineses, antes eram os angolanos.. C
E o Sócrates atirou sobre a Câncio. O que ela prec...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

13 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO