21
Dez 17

"O Bloco de Esquerda (BE) de Vizela emitiu um comunicado onde expressa “a sua concordância” com a criação do Cheque Bebé pelo Município vizelense.

Para o BE, a medida é importante “para a inversão da pirâmide demográfica, contrariando o envelhecimento do concelho”. Mas, considera o partido, é necessário “que o apoio seja efetuado em função do rendimento da família, propondo a majoração do apoio em 25% para os beneficiários do 2º Escalão de Abono de Família e em 50% para os beneficiários do 1º Escalão. A atribuição desta verba poderia ser realizada de forma faseada: 50% do apoio no nascimento do bebé e os restantes 50% divididos em 2 prestações ao longo do primeiro ano”.

Para os bloquistas, o apoio à natalidade deve ir além de uma “prestação pecuniária”, por isso, consideram que o incentivo “deve incluir um plano de serviços de apoio, nomeadamente o alargamento da rede de creches e infantários, com horários adequados às necessidades. Esta proposta é sustentada pela pouca oferta destes serviços e pelos horários praticados, que normalmente não são ajustados ao trabalho por turnos, por exemplo”.
Refere ainda a nota de imprensa que “é também importante assegurar o transporte das crianças para a escola em segurança, pelo que a Câmara Municipal de Vizela deve promover um serviço de transporte escolar dedicado para servir, principalmente, as crianças das freguesias periféricas que se deslocam diariamente para o centro do concelho”. Mas há mais: O BE “considera ainda imperioso que o apoio às famílias carenciadas seja efetuado de forma sistemática, de forma a responder às situações de carência economia severa, que afeta fundamentalmente famílias numerosas. Assim, propõe-se que os serviços da Câmara Municipal possam acompanhar estas situações e possam apoiar, por exemplo, a aquisição de livros, de equipamentos para desporto ou outro material escolar necessário, como calculadoras”.

Para o partido, a autarquia vizelense “deve promover também um programa municipal que assegure a oferta de habitações (...) a preços controlados” para jovens casais.

O BE justifica que as suas propostas surgem “no âmbito da discussão pública do projeto de Regulamento de atribuição de incentivos à natalidade”."

publicado por José Manuel Faria às 18:20

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



24
26
29
30



comentários recentes
Será que o Sócrates não teve nada a ver com a Banc...
ANÓNIMO A 19 DE JULHO DE 2020 ÀS 13:09Dinis Costa ...
O tempo “da boa fé e da colaboração institucional”...
Outra vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Existe gente que não s...
Dinis Costa em 2 009 recebeu 3 milhões de endivida...
Artigo 133.ºCapacidade do estabelecimento - é só a...
Pede se o favor a quem de direito, que tenham aten...
ANÓNIMO A 11 DE JULHO DE 2020 ÀS 10:57Então diga l...
O Dinis Costa teve o dinheiro dos orçamentos.Mas a...
Leu mal! 13 ( treze ) milhões que Dinis Costa desb...
subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO