26
Set 15

"Pedro Passos Coelho lançou um novo argumento a favor da maioria absoluta da coligação de direita, o risco de existir uma maioria de esquerda que bloqueie a governação e lance a instabilidade. E a consequência: o novo Governo não durar nem um ano, podendo haver novas eleições ainda antes do verão.

Se o Orçamento do Estado não for aprovado, isso pode obrigar a eleições muito pouco tempo depois. “Nós não precisamos disso”, afirmou o líder do PSD em declarações aos jornalistas em Santa Maria da Feira, onde decorre esta sexta-feira um megajantar da coligação, com cerca de seis mil pessoas.

A ameaça de chumbo do OE é real, e já foi assumida por António Costa, no caso da coligação vencer as eleições sem maioria absoluta. Essa declaração tem sido, de resto, uma das mais aproveitadas pela direita para acusar os socialistas de “radicalismo”, “esquerdização” e até “desrespeito pela escolha dos portugueses”. Esse argumento tem agora um novo passo, com a ser agitada a possibilidade do governo cair em menos de um ano, lançando de novo Portugal na instabilidade política."

PPC

 

publicado por José Manuel Faria às 08:41

Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





comentários recentes
António Costa protagoniza arruada este domingo em ...
e o carvalhinho tambem entra nas contas? Sempre no...
Um livro, critérios diferentes:O livro das bandas ...
Quem é esta Irene Costa?É Socialista? militante? h...
"Não deixei de ser quem fui, não vou alterar em na...
Comissão Administrativa da Concelhia do Partido So...
Os PS (grandes) só se lembram dos militantes para ...
Olha os socialistas interesseiros, quando dava jei...
Um milhão de euros!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
Convém informar quais os funcionários que passam/r...
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO